Vidências - Horóscopo - taro - Adivinhação - Isso existe?

Batalha Espiritual! Quem pode nos libertar?

Ao ser convidado a dissertar sobre o assunto batalha espiritual confesso que, a princípio, me senti incapaz, haja vista que há atualmente um movimento, bem abrangente, congregando livros, seminários e cursos que parece exigir dos especialistas um profundo-conhecimento dos detalhes do que se crê ser o interior do mundo das trevas. Para se ter uma idéia disso, as mais conhecidas obras atuais acerca do assunto foram escritas por pessoas experientes no sentido de (supostamente) terem tido uma vida anteriormente envolvida com ocultismo e/ou bruxaria. Porém, em contrapartida, a béblia relata histórias de pessoas que mesmo sem terem conhecido ou participado diretamente de episódios relacionados ao ocultismo e bruxaria, obtiveram vitória sobre as forças do mal.

bem aventurados biblia salvação batalha espiritual

Jesus Cristo e o apóstolo Paulo são os que mais nos deixaram lições de combate espiritual, e nenhum dos dois participou de nenhum tipo de ocultismo, foi isso que nos trouxe ânimo para tocar nesse tema tão polêmico e importante.


Especialistas.

Entre os autores mais conhecidos citaremos Rebeca Brown, Neuza Itioka e Daniel Mastral, lembro-me ainda de outro escritor interessante – o canadense Frank Peretti – que escreveu já há algum tempo um livro chamado “Esse Mundo Tenebroso’’, sobre a batalha espiritualmente travada na fictícia cidade de Ashton.  Um livro publicado já há alguns anos, e que foi um marco de mudança em grande parte da comunidade evangélica. Ele pode e deve ser aproveitado, desde que seja lido com cautela e sempre confrontado com a palavra de Deus. Não deve ser assim com todos os livros? Lembram do que Paulo fala acerca dos crentes de Beréia, que sempre consultavam a palavra de Deus?

Temos observado o sensacionalismo que se faz em torno do que já se foi antes da conversão ao evangelho. Muitas igrejas evangélicas tem eventualmente apresentado testemunhos de certos “ex-bruxos”, ex-satanistas,  ex-traficantes, ex-macumbeiros etc. Não temos o direito de desmerecer a obra realizada nesses homens e mulheres de Deus, mas devemos lembrar que sabemos que o próprio Senhor lança nossos pecados no esquecimento. Deus não conhece ninguém pelo que foi, e sim pelo que é, e pelo que pode ser.

Arriscamos dizer que persiste entre os cristãos muita curiosidade acerca do pecado, temos comichão nos ouvidos por saber do que ocorre nos “altos círculos de ocultismo,magia negra e candomblé. Milhares de livros são vendidos e multidões lotam os auditórios onde ocorrem os testemunhos de ex-bruxos, ex-gays, ex-traficantes, ex-videntes etc.

Se houvesse um grande outdoor anunciando o testemunho do irmão Cláudio, homem de Deus que nasceu no evangelho, casou-se virgem e até hoje, aos quarenta anos de idade, não se desviou uma só vez, e sequer expulsou um demônio de uma pessoa, mas mantém uma vida de intimidade com Deus e já contribui de várias formas pra salvação de alguns, seja com ofertas financeiras, com intercessão e serviço na igreja – com certeza afluiriam poucas pessoas ao evento. Contudo, sabemos que se existe expert em batalha espiritual, é uma pessoa desse tipo.

Talvez alguns dissessem:  Ele não tem um passado atraente! Nada espetacular.

Sabemos que nossa vitória espiritual começa com o novo nascimento, com a regeneração (gerado novamente). Tudo se fez novo e as coisas velhas já passaram.

2Co 5.6 – Por isso daqui por diante a ninguém conhecemos segundo a carne (…).

Livros sobre o assunto:

O livro “filho do fogo”, principalmente em seu primeiro volume, descreve detalhadamente os benefícios de ser um adepto do satanismo, enfatizando os assuntos relacionados ao sexo, poder e dinheiro. Um crente incauto, ou recém convertido deve ter cuidado com a leitura, pois corre o risco de se ver atraído por tais deleites e por todo o glamour descrito por Mastral. Após o exagero da primeira obra, no inicio de seu segundo livro, “Guerreiros da luz”, o Sr. Eduardo Mastral faz advertências, após algumas narrações, tentando cortar pela raiz quaisquer atrações por sua vida anterior, de poder e glamour.

Veja abaixo extrato da primeira página do livro guerreiro da luz.

Houve um tempo na minha vida em que estive sentado diante de uma mesa farta, um verdadeiro banquete! O deleite já começava pelos olhos… (…) Soberbo!… ao fundo… uma melodia agradável… suave… que me fazia experimentar uma tranquilidade na alma, uma sensação de acolhimento, e me punha viajando nos seus acordes diferentes, inumanos. Enfim, o jantar! Quando provei a primeira iguaria senti um sabor nunca antes experimentado!… Eu gostaria de continuar vivendo apenas para estar ali, naquele lugar, provando daquelas coisas. Porém… muito tempo depois… soube que aquele banquete estava envenenado… nada visível aos olhos, muito menos detectável por qualquer sentido humano. Mas lentamente me matava, com veneno letal, fazendo-me sofrer cada dia mais… vagarosamente roubava a vida… sugava-a inexoravelmente… e com muita dor. Tudo aquilo pelo que vivi não me trouxe vida, mas morte. É Isso o que o inimigo das nossas almas faz. Engana nossos sentidos. Nos faz crer que desfrutamos o melhor… quando na verdade estamos sendo contaminados por um veneno malévolo que nos levarà  Morte Eterna.(…)

Intrigantemente, apesar de seus livros serem exclusivamente acerca desse assunto, Mastral é autor da seguinte frase: “há também um desenvolvimento excessivo, um interesse mórbido, algo tão complexo e de tal forma delirante que o Ocultismo torna-se figura e assunto principal na vida de muitos e muitos e muitos.” (MASTRAL, E. Rastros do Oculto)

Lc 10.19 e 20 – Eis que vos dei autoridade para pisar serpentes e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; e nada vos farão dano algum. Contudo, não vos alegreis porque se vos submetem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus.

A nossa regra de fé é a BíBLIA SAGRADA, livros de batalha espiritual não podem nos desvirtuar da grande comissão que recebemos, a palavra de Deus diz que as portas do inferno não prevalecerão contra Ele, CRISTO, O DEUS VIVO.

“Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupisciências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.”  (2Tm:4.3 -4)

Há alguns anos os filmes de terror faziam enorme sucesso. Lobisomens e Vampiros eram feios, detestáveis e sempre perdiam para o mocinho, que os derrotava, seja com uma estaca ou com uma bala de prata. Recentemente os filmes com esses personagens adquiriram um novo tom. Lobisomens e vampiros não são mais os vilões, foi-lhes dado um novo perfil, são agora jovens, bem apessoados e nem sempre do mal. Mas o que se tem em comum entre novos e antigos é que esse tipo de personagem não passa de invencionice, não são reais. Ninguém, seja aqui ou na Transilvânia, vai se deparar com um vampiro querendo sugar o seu sangue.

Na cidade de Belém do Pará havia um grupo de jovens que se diziam vampiros, se tornaram conhecidos por serem autores do assassinato de uma adolescente em um cemitério. Ezequiel, o líder do grupo, parecia tão impressionado com essa história que tentou beber o sangue da vítima, mas, no depoimento após sua prisão disse que achou o gosto ruim. Estão todos presos e agora dizem estar arrependidos e que era tudo uma brincadeira, gostavam de fingir-se de vampiros. Isso mostra que mesmo sendo algo tão absurdo para a maioria das pessoas há sempre quem acredite realmente nisso.

O livro “Ele veio para libertar os cativos”, de Rebeca Brown, alega que existem seres sobrenaturais como Lobisomens e Vampiros. Consultemos mais uma vez a bíblia, nossa manual, que não menciona nada sobre isso e nos adverte a não ter comichão nos ouvidos e não distorcer a escritura dando interpretações diferentes do que indica o contexto.

Rebbeca Brown no livro citado diz, se referindo a 2 Pe 2. 10 a 12 , o seguinte: “ (…) Acreditamos que estes versículos fazem referência ao fenômeno de seres humanos literalmente transformados em animais nocivos. Essa transformação provoca uma mudança  física temporária.”

Os versículos a que R.Brown se refere são 2 Pe 2. 10 a 12, e dizem o seguinte:

“ (…) especialmente aqueles que, seguindo a carne, andam em imundas concupiscências, e desprezam toda autoridade. Atrevidos, arrogantes, não receiam blasfemar das dignidades, enquanto que os anjos, embora maiores em força e poder, não pronunciam contra eles juízo blasfemo diante do Senhor. Mas estes, como criaturas irracionais, por natureza feitas para serem presas e mortas, blasfemando do que não entendem, perecerção na sua corrupção.”

As pessoas a quem o apóstolo se refere no versículo acima são pessoas que amam o pecado e correm o risco, se não se arrependerem de perecer, ou seja, sofrer aqui nessa vida os malefícios do seu pecado e, após a morte, perecer eternamente no inferno.

Em relação a vampiros, R.Brown diz que o versículo abaixo é relacionado ao assunto. Nem é necessário observar todo o contexto para que se entenda que sua colocação é extremamente ilógica.

“Acha-se a minha alma entre leões, ávidos de devorar os filhos dos homens; lanças e flechas são os seus dentes…” (Salmo 57.4).

Poderíamos citar outras várias partes do livro “Ele veio para libertar os cativos” bem escritas e com base bíblica, porém o que destacamos aqui é o exagero e ênfase em buscar o combate em um nível muitas vezes desnecessário. É primordial confrontar exaustivamente com a palavra de Deus qualquer texto que possa ser tido como doutrinário.

Há poucos dias recebemos um email de uma pessoa que crê que seus vizinhos são lobisomens, ela alega que os ouve uivando durante a noite e, chegando a jogar neles água benta, declarou que percebeu que passaram mal.

Cremos que as pessoas envolvidas nessa questão podem realmente ter algum problema espiritual, ou mental, com certeza. E por esse exemplo pode-se claramente concluir o quanto é perigoso tomar como verdade doutrinária crençaas diferentes daquelas que constam da bíblia sagrada.

Sim, a bíblia confirma a existência de uma guerra.

Espetaculares batalhas ocorrem todos os dias, lembram-se da batalha nos lugares celestiais por conta da oração de Daniel? Por analogia entendemos que quando você ora com veemência pode existir um combate para que sua resposta chegue. Contudo, para aqueles que têm Jesus Cristo como Senhor, o caminho das orações parece ser mais curto, pois a bíblia diz que estamos assentados ao lado de Jesus.

Dn 10. 11-12 “Então me disse: Não temas, Daniel; porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras, e por causa das tuas palavras eu vim.  Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu o deixei ali com os reis da Pérsia”.

“E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;” (Efésios 2 : 6)

Repetimos, pode ser extremamente prejudicial estar demasiadamente voltado a combater diretamente demônios, maldições e bruxos, deixando de divulgar a verdade, ou seja, dizer que Cristo salva, cura e liberta. A batalha espiritual não pode ocupar o lugar da adoração ao Senhor dos senhores.

Recentemente estive em um culto de uma igreja que poderia ser chamada de neo-pentecostal, observando-o vi que em alguns momentos algumas pessoas determinavam que espíritos maus se manifestassem, pronunciavam juízos contra eles etc. Observei ainda que haviam várias pessoas não-crentes visitando a igreja. Seguindo a linha de raciocínio do apóstolo Paulo, vemos que o diabo é capaz de armar-nos ciladas, por isso é aconselhável proibir em nome de Jesus, qualquer manifestação demoníaca dentro da igreja. Manifestações desse tipo podem se tornar a “atração” principal da reunião, pondo em segundo lugar a palavra de Deus. E não é isso que desejamos dentro de um culto racional.

O primeiro ministério que todos os convertidos recebem é o ministério da reconciliação, e depois, se for necessário curar doentes e expulsar demônios, isso pode ser feito, mas sempre será uma atividade secundária. Lembrando ainda que para isso é necessário estar sujeito á Deus.

E quanto aos eventuais endemoniados, devem ser levados para um local afastado e obrigatoriamente evangelizados, pois sabemos que, segundo a bíblia, caso essas pessoa permaneçam sem Jesus, o suposto espírito maligno poderá voltar com mais outros, e a situação da pessoa ficará pior que a anterior.

É necessário estar preparado para o combate.

A bíblia nos adverte a estarmos preparados para um eventual combate, e a principal preparação é sujeitar-nos a Deus.

Tg 4. 7-10 Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos para Deus, e ele se chegará para vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de espírito vacilante, purificai os corações. Senti as vossas misérias, lamentai e chorai; torne-se o vosso riso em pranto, e a vossa alegria em tristeza.  Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.

Observemos bem o primeiro requisito exposto acima: “ Sujeitai-vos a Deus…”

Pergunte a si mesmo:  __Tenho me sujeitado a Deus? 

Olhe para o seu dia-a-dia…  O que tem visto na TV;  Qual o tema de suas conversas etc. 

Nossa garantia de vitória contra o diabo é ter mãos limpas e espírito reto. A armadura de Deus nada mais do que a consequência de fortalecermo-nos na sua palavra. É uma analogia feita pelo apóstolo Paulo, que compara as armas espirituais que Jesus nos dá para a batalha, com as virtudes que um soldado secular tem ao usar uma armadura física.

Os componentes da armadura, citados em Efésios são:

O capacete da salvação – Nos lembra que somos filhos de Deus, que estamos assentados espiritualmente com o Pai, e que nada pode-nos tocar. Só com essa certeza pode-se e deve-se ir e divulgar o que já temos, a vida eterna.

A couraça da justiça – Ser justo significa estar justificado pelo senhor Jesus, não ter nenhum pecado que permita que uma seta penetre nossa carne. O Senhor, por meio de seu sangue nos justificou, conforme vemos em Romanos 3.23, que diz que somo justos não por merecimento, mas por sua graça, basta clamarmos por seu perdão. É importante estar com os pecados resolvidos, sem isso não há couraça, há brechas e com brechas não se pode lutar, devemos ser separados, santos. A palavra “santo” aparece na bíblia em nada menos que 464 versículos. o deis lugar ao diabo(Ef 5:27); Para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios.(2 Co 2:11)

Os lombos cingidos com a verdade – A verdade é indispensável a realização da obra, se no dia-a-dia, no mundo natural a mentira tem consequências funestas, imagine como então é no mundo espiritual.

Escudo da Fé –  Não podemos parar, devemos colocar adiante de nós nossa fé, isto é, seguirmos confiadamente, crendo nas promessas de Jesus. E todas as setas do inimigo cairão diante de nós. Lembremos que as portas do inferno não resistirão aos nossos ataques, o mundo jaz no maligno, somos nós que revitalizaremos muitos dos que estão nele. 1 Pe 1:5 …que pelo poder de Deus sois guardados, mediante a fé, para a salvação que está preparada para se revelar no último tempo.  E Prov. 30:5 “Toda palavra de Deus é pura; ele é um escudo para os que nele confiam.”

Calçaados os pés nas sandálias do evangelho da paz. (Efésios 6:15). Estar baseado, fundamentado no evangelho de Jesus, e isso só pode ser feito com a leitura constante da palavra do Senhor. Imagine estar descalço em uma longa caminhada, logo seus pés estarão feridos e você terá que parar. Se estiver acompanhado vai atrasar todo o grupo. Por isso fundamente-se na palavra, certamente ela vai impedir que você se fira nos lugares onde deverá estar para cumprir o seu principaL ministério, o da reconciliação.

Observem que o último item desse breve comentário se refere ao evangelho da paz, isso quer dizer que, embora saibamos que estamos em uma batalha, não pode-se estar com espírito alterado, sobressaltados. Muito pelo contrário, a maior parte da nossa batalha é feita por meio da AUTO-HUMILHAÇÃO, SANTIFICAÇÃO, INTERCESSÃO E LEITURA DA PALAVRA.

 

A bíblia também nos recomenda a paz e a mansidão, principalmente com os neófitos e os não crentes. Não podemos sair por aí bravejando no sentido de expulsar demônios de todas as pessoas que achamos estar com “problemas espirituais”, ninguém gosta de receber uma oração e ouvir que tem um demônio dentro de si, a não ser que possua entendimento espiritual e tenha plena certeza disso. Se até hoje muitos crentes não acreditam que o demônio se manifesta, o que dizer então de não crentes. Só o faça se for evidente ou se o Espírito Santo te der essa certeza. A palavra de Deus diz que: “Aquele que diz que está nele deve também andar como ele andou (I João 2: 6).” E Ele nunca foi precipitado.

 

Sua vida depende disso…

A humanidade e todo o universo foram criados por uma entidade com inteligência, isso é inquestionável. Teorias como evolucionismo, big-bang etc., tentam, mas nunca conseguiram comprovar nada que realmente pusesse em dúvida a existência de Deus. Todos os homens tem dentro de si algo como um chip que atesta a existência da divindade, não sabemos por quê, mas cremos no sobrenatural.

Deus se revelou para a humanidade por meio das escrituras sagradas, a bíblia conhecida. O homem havia se desviado do caminho prescrito para ele, mas Deus resolveu, por iniciativa própria, resgatá-lo antes que fosse perdido totalmente. Fomos criados como seres eternos, temos espírito, e esse espírito somente poderá habitar eternamente com Deus por meio da intervenção de Jesus Cristo, o próprio Deus que encarnou e se sacrificou para que o homem fosse resgatado. Tome a decisão correta. É uma decisão, não vai aparecer um anjo para você e dizer que Jesus Salva, ou cair um relâmpago – seria uma imposição – você é que tem que crer no sacrifício de Jesus e resolver se candidatar a salvação eterna.

Todos nascem PECADORES

Compreenda que TODOS os homens nascem pecadores após a queda de Adão e Eva. Romanos 3:23, diz “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus.” Essa mensagem que todos os homens são pecadores é amplamente repetida nas Escrituras, tanto no Velho quanto no Novo Testamento. Isso significa que você é um pecador diante dos olhos de um Deus que é santo e que precisa, segundo sua própria essência e lei, repelir todo o pecado.

Deus cumpriu sua própria lei em seu filho, mandando que fosse para a cruz em nosso lugar, já que somente com sangue se apaga pecados. Tome para si esse sangue e aceite o sacrifício para que sua alma eterna perdure eternamente com Deus num local maravilhoso.

ZONABRANCA.COM

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

eXTReMe Tracker